Apagar

ACONTECE

NOTÍCIAS ANTERIORES

Temer manterá general na Defesa "para evitar marola"

O presidente Michel Temer, que dá posse nesta terça há dez ministros que passarão a ocupar os cargos dos que deixaram o governo para disputar a eleição, está decidido a manter à frente do Ministério da Defesa o general Joaquim Silva e Luna, que assumiu no lugar de Raul Jungmann, após a criação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública. Assessores do presidente lembram que, até segunda ordem, Luna é interino e assim seguirá, “para evitar marola política em área tão sensível”. Nem será efetivado, tampouco substituído.

No início de março, militares de alta patente deixaram claro sua insatisfação com a possibilidade de Temer substituir Silva e Luna após críticas, que cobravam a nomeação de um civil. Nova manifestação pública das casernas, desta vez mais grave, ocorreu às vésperas do julgamento do Habeas Corpus de Lula no Supremo, quando o comandante do Exército publicou declarações que soaram como possível intenção de interferir no processo.

Em ambos os casos, Temer agiu discretamente nos bastidores para desmontar uma potencial crise. E em hipótese alguma deseja agora ser o promotor de nova turbulência. Por isso, o Ministério da Defesa não está na lista dos que trocarão de comando nesta terça, numa solenidade de posse coletiva, às 15h, no Planalto.

Time reserva - Há nove meses de encerrar o mandato que assumiu com o impeachment de Dilma Rousseff, Temer deu preferência a nomeações de secretários-executivos - a maioria acabou apadrinhada pelo antecessor e pelo partido que ocupava a vaga. Desta forma, o presidente pretende atingir dois objetivos: dar continuidade ao trabalho iniciado pelo ministro que sai, e manter o apoio do partido que indica o que entra.

Veja quais são os novos ministros a tomarem posse nesta terça:

-  No Ministério da Fazenda, assume Eduardo Guardia, secretário-executivo da pasta, indicado por Henrique Meirelles para substituí-lo;

-  No Planejamento, Esteves Colnago, secretário-executivo do ministério - uma indicação do senador Romero Jucá, do MDB;

-  No Educação, Rossieli Soares, secretário de Educação Básica - indicado por Mendonça Filho, do DEM;

-  No Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, secretário-executivo  - uma indicação de Osmar Terra, do MDB;

-  No Turismo, Vinícius Lummertz, hoje presidente da Embratur. O cargo é do MDB;

-   Na Integração Regional, Antônio de Pádua Augusto, indicado pelo senador Jáder Barbalho, do MDB;

-  Na Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge, secretário-executivo da pasta;

-  No Esporte, Leandro Cruz, hoje Secretário Nacional do Esporte, indicado por Leonardo Picciani, do MDB

-  No Trabalho, Helton Yomura, interino que será efetivado no cargo;

-  Nas Minas e Energia, Moreira Franco, que deixa a Secretaria Geral da Presidência.

Publicado em 10 Apr 2018 00:36:02
Fonte: http://noticias.r7.com/blogs/christina-lemos/2018/04/10/temer-mantera-general-na-defesa-para-evitar-marola
Compartilhar
Twittar
Compartilhar

Copyright © 2016 LISTAMERCOSUL

Engenho de imagens